archive.php

Academia em São Paulo: como escolher a melhor?

Como escolher a melhor academia em São Paulo? Na hora de pesquisar uma nova academia, é importante considerar uma série de fatores, como qualidade da dos profissionais, estrutura oferecida, localização, manutenção dos aparelhos, variedade de aulas e horários flexíveis. Portanto, a academia perfeita para você deve conseguir fazer uma boa junção desses fatores. 

Para te auxiliar nessa decisão, separamos alguns pontos que você deve analisar. Confira! 

Como escolher a melhor academia em São Paulo? 

As academias se popularizaram ao longo dos anos e, atualmente, é possível encontrar uma em cada esquina. Há opções voltadas à prática de lutas, academias apenas para mulheres, locais para a realização de esportes, entre outros. Então, como escolher a melhor para as suas necessidades? Separamos 5 pontos que devem ser analisados antes da decisão final. 

Analise a localização 

Em grandes centros, analisar a localização da academia é primordial. Ou seja, é importante que a opção escolhida esteja perto da sua casa ou trabalho e que tenha fácil acesso com estacionamento. Caso contrário, você perderá muito tempo no deslocamento e acabará desistindo das aulas. 

Uma opção é escolher uma academia que tenha mais de uma unidade. A Monday, por exemplo, possui 4 unidades — Mooca, Vila Mariana, Plaza Sul e Aclimação —. Com essa opção, você pode escolher a que melhor se adequa ao seu trajeto ou optar pelo plano completo, em que é possível treinar em qualquer unidade. 

Conheça a infraestrutura 

Antes de escolher sua nova academia, visite a unidade e conheça a estrutura. Nada melhor do que ver de perto se a sua futura academia oferece ambiente seguro, equipamentos de qualidade, profissionais qualificados e estacionamento local. 

Agende uma aula experimental 

Atualmente, a maioria das academias oferece aulas experimentais. Essa é uma oportunidade de conhecer a estrutura do local, bem como os profissionais e a equipe. Ao fazer uma aula experimental, você pode simular um dia de treino, entendendo melhor se o que a academia oferece está dentro do que você planejou. Você pode ver se o horário que você deseja ir, fica muito cheio, se as aulas disponíveis te agradam e outros detalhes que fazem diferença na decisão. 

Pesquise nas redes sociais e converse com outros alunos 

Uma boa academia se preocupa com o seu posicionamento. Por isso, investe em marketing digital. Assim, pesquise o site as redes sociais e veja o que ela tem feito nas redes. É possível ver os comentários dos alunos sobre a academia e algumas até possuem categorias específicas com dicas dos profissionais e depoimento dos alunos. Além disso, durante a aula experimental, você pode conversar com outras pessoas e ver o que elas acham do local e dos profissionais. 

Veja os planos disponíveis 

Por fim, veja os planos que mais se adequam à sua realidade.  É possível, por exemplo, fazer toda a parte de adesão de planos pelo site, comparar os valores conforme atividades escolhidas, unidades e periodicidade. Nessa hora, vale a pena optar por planos maiores, como semestral e anual, pois os descontos costumam ser mais interessantes. 

Dessa forma, podemos concluir que para encontrar a melhor academia em São Paulo é importante pesquisar e conhecer o que cada uma oferece. Se você está em busca de uma opção que atenda todos esses pontos descritos acima, precisa conhecer a Monday Academia. Com 17 anos de história, oferecemos uma variedade de produtos como musculação, treino funcional, espaço LPO, aulas de bike indoor, dança,  pilates, yoga, lutas e muito mais. Para conhecer melhor, acesse nosso site! 

Bioimpedância: o que é e por que é importante para o treino?

Se você já treinou em uma academia ou realizou uma consulta com nutricionista, provavelmente, se submeteu ao exame de bioimpedância. Esse teste disponibiliza informações sobre a composição corporal do indivíduo, indicando a quantidade aproximada de músculo, osso e gordura. A partir desses dados, a Nutricionista e o Profissional de Educação Física, poderão criar planos de treino e dietas alinhados às necessidades específicas do aluno.

O indicado é que esse exame seja feito antes do início da prática de exercícios. Assim, periodicamente, o aluno deverá fazer esse e outros exames novamente, a fim de identificar se os treinos estão ajudando na evolução da composição corporal.

Se você se interessou por esse assunto e quer entender melhor sobre tema, leia o conteúdo até o final.

O que é o exame de bioimpedância?

Como explicamos acima, o exame de bioimpedância serve para medir a composição corporal. Com balanças especiais, é possível, por meio de impulsos elétricos, verificar a quantidade de músculos, gordura, densidade óssea, gordura visceral e taxa de metabolismo basal. Essa taxa refere-se à quantidade de calorias gastas pelo corpo para seu funcionamento.

Com ajuda de uma placa de metal, a corrente viaja facilmente pelos líquidos do corpo. No caso da gordura e dos ossos, que possuem pouca água, a corrente tem maior dificuldade de percorrer. Dessa forma, a partir dessa diferença, a balança consegue realizar o cálculo da quantidade correta de cada um.

Todos esses dados são baseados em informações primárias que devem ser registradas na balança, como sexo, altura, idade e prática de atividade física da pessoa. Com esses dados, os profissionais conseguem calcular o IMC, quantidade de massa magra e outros dados para criar um treino para o usuário. Atualmente, a bioimpedância é considerada um dos métodos mais confiáveis de medição, até mais que o adipômetro.

Para garantir que o exame indique os valores corretos, é importante ir com roupas leves. Além disso, evitar comer, beber café ou fazer exercícios físicos até 4 horas anteriores ao exame. É necessário também beber cerca de 1 litro de água nas duas horas que antecedem o exame. Além disso, não ingerir bebidas alcoólicas nas 24 horas antes do teste. Ao seguir essas dicas, é mais provável que os resultados estejam alinhados com a situação real do aluno.

Por que esse exame é importante para o treino?

Ao realizar o exame de bioimpedância, fica mais fácil para o Profissional de Educação Física criar um plano correto de treino. Além disso, ele consegue entender melhor quais são os pontos fracos da pessoa que merecem melhorias. Há problemas que não são vistos externamente e que somente o exame consegue avaliar, por exemplo, os falsos magros. Visualmente essas pessoas não parecem estar acima do peso. Contudo, ao fazer o exame de bioimpedância, percebe-se que o percentual de gordura é muito maior que o de massa magra.

Portanto, o exame de bioimpedância é essencial para que o Profissional de Educação Física possa avaliar o indivíduo e ponderar suas limitações físicas e hábitos de exercícios. O exame também mostrará se o treino deve ter foco na perda de peso, ganho de massa magra ou melhora do condicionamento físico, por exemplo.

Conheça a Monday Academia

Na Monday Academia,  oferecemos o Acompanhamento Performance. Nele, o aluno fará uma consulta com a nossa Nutricionista Vanessa Garrote (parceira Nutriom), que realiza o exame de bioimpedância para avaliação. Com esses dados em mãos, ela poderá avaliar a situação atual da pessoa.

Depois, o aluno é encaminhado para um Profissional de Educação Física, que analisará os resultados e conversará com o aluno. Assim, o profissional desenvolverá um programa personalizado, levando em consideração a situação do aluno fisicamente, sua disponibilidade de horários para treinar e seus objetivos com o treino. Passados 2 meses, o aluno retorna à Nutricionista, a fim de entender as melhoras com a atividade física. Depois, cria-se um novo programa com a ajuda do Profissional de Educação Física para o próximo ciclo.

Assim, podemos concluir que não só a bioimpedância como o acompanhamento de profissionais é preponderante para treinos com resultado. Se você gostou deste conteúdo e não quer perder nenhuma novidade da Monday Academia, se inscreva na nossa newsletter!

Exercícios que mais queimam calorias: entenda!

Sabemos que a prática de exercícios físicos é importante para a manutenção do corpo e a qualidade de vida. Muitos alunos que entram na academia têm o objetivo de perder peso. Dessa forma, essas pessoas buscam realizar exercícios que mais queimam calorias, para que o treino seja eficiente.

De fato, fazer esse tipo de exercício vale a pena, mas é importante focar os esforços na qualidade do treino, baseado nas considerações dos Profissionais. Afinal, de nada adianta fazer um exercício intenso se ele for realizado sem a orientação, pois muitos fatores influenciam no treino — intensidade, duração, número de musculaturas envolvidas e até mesmo a qualidade na execução —. Por isso, sempre procure ajuda de Profissionais de Educação Física e siga à risca as recomendações do profissional.

Confira uma lista com os 10 exercícios que realizados na intensidade correta queimam caloria.

Exercícios que mais queimam calorias

Os exercícios intensos podem ser realizados com um objetivo específico de perder oxidar (queimar) gordura ou para aqueles que possuem pouco tempo para treinar, mas querem um treino pesado. Confira algumas dicas.

Corrida intensa

Uma corrida intensa pode consumir bastante calorias. Em uma velocidade média de 12km/h, é possível consumir entre 860 a 1000 calorias em um treino de uma hora — considerando que cada indivíduo possa ter uma resposta diferente, por conta da individualidade biológica —. Claro que você pode reduzir o tempo ou alternar o treino entre momentos de corrida e caminhada. O importante é respeitar o seu ritmo e o seu corpo!

Tabata

O método Tabata é bastante conhecido por ser um treino de alta intensidade. Ele permite queimar gordura e tonificar o corpo em uma série de exercícios específicos e focados. De modo geral, o padrão é que seja feito um exercício intenso durante 20 segundos e o descanso entre eles deve ser apenas 10 segundos. Os exercícios podem ser escalador, agachamento ou burpee, por exemplo. Dependendo do número de séries que você consegue fazer, é possível queimar até 900 calorias.

Subir escadas

Esse exercício consome bastante caloria e pode ser feito em casa, na sua escada, ou na academia em simuladores específicos. Dessa forma, quanto mais intenso o exercício, maior será a queima das calorias. Ao subir as escadas, você define coxas, glúteos e melhora a capacidade respiratória, podendo perder até 600 calorias em uma hora de prática.

Pular corda

Pular corda também é um exercício que queima bastante caloria devido à intensidade do exercício. Em uma média de 120 pulos por minuto, é possível consumir entre 600 a 800 calorias por hora. Essa opção é divertida e pode ser intercalada com outro exercício mais leve.

Boxe

O boxe e outras lutas também são exercícios que queimam bastante caloria. Ao realizar essas atividades, há uma maior movimentação do corpo e braços. Ele também ajuda na coordenação motora e reduz o estresse. Um treino de uma hora pode garantir a queima de até 500 calorias.

Burpees

O burpee não é um exercício para iniciantes, pois a prática é bastante intensa e sua execução é complexa. Mas, para aqueles que já estão habituados a práticas mais intensas, ele é uma ótima opção. O burpee consegue trabalhar os músculos abdominais e as partes inferiores e superiores do corpo. Um treino funcional de 30 minutos com a inserção de sequências de burpees pode consumir entre 350 a 500 calorias.

Agachamento

Os agachamentos também consomem energia e exercitam músculos das pernas, panturrilhas e glúteos. É possível fazer o agachamento sumô, isometria, com afundo, salto e associado a pesos. Assim, quanto mais intenso e longo for o exercício, maior o consumo das calorias. Um treino de 30 minutos com a inserção de sequências de variações de agachamentos pode consumir entre 350 a 500 calorias.

Escalador

O escalador, embora muitos acreditem que seja um exercício apenas para os abdominais, também auxilia as demais partes do corpo. Ele é um exercício bem intenso, mas que se feito corretamente queima bastante caloria. Uma vantagem é que ele possui baixo impacto, então, quem tem problemas de joelho, por exemplo, pode fazê-lo. Um treino funcional de 30 minutos com a inserção de sequências de escalador pode consumir entre 350 a 500 calorias.

Bicicleta estacionária

Em um ritmo alto, um treino na bicicleta estacionária pode garantir o consumo de até 600 calorias em uma hora. Você pode fazer um treino intercalando as intensidades: 10 segundos de pedalada intensa com 50 segundos de pedalada moderada ou ainda 15 de pedalada intensa e 45 de moderada e assim sucessivamente.

Dessa forma, percebemos que há vários tipos de exercícios que contribuem com a queima de calorias. Contudo, também é importante fazer aqueles que dão mais prazer e satisfação e sempre com a orientação de um Profissional de Educação Física. Caso contrário, você pode acabar ficando desestimulado e desistindo da prática dos exercícios.

Podemos concluir que os exercícios que mais queimam calorias desenvolvem as aptidões cardiorrespiratórias do indivíduo, pela melhora da capacidade de consumo de O2 durante o exercício, aumentando a resistência do praticante em um menor espaço de tempo, desde que seja praticado com regularidade e intensidade necessárias para proporcionar estes ganhos. Como consequência destas adaptações fisiológicas do organismo, há um maior gasto energético, que ajuda a oxidar (queimar) mais gordura.

Para não perder nenhuma novidade, siga-nos nas redes sociais. Acesse nosso Instagram, Facebook e YouTube.

Coronavírus: como treinar em segurança nas academias?

Embora a situação no estado de São Paulo esteja estável quanto ao coronavírus, devemos tomar todos os cuidados para contribuirmos com a queda nas taxas. Enquanto a vacina não chega, é preciso encontrar meios de se adequar a uma nova rotina ou ao novo normal, sem deixar de realizar algumas atividades, como a prática de exercícios físicos que é tão importante.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, a abertura das academias está sendo feita de modo gradual. Primeiramente, em um horário mais reduzido e, depois, liberando aulas coletivas e maior tempo com as academias abertas.

Desde a reabertura das nossas unidades, no dia 20 de julho, a Monday Academia vem realizando todos os protocolos de segurança: tapetes sanitizantes, aferimento de temperatura, reconhecimento facial, intensificação na limpeza dos ambientes, álcool gel 70% em todos os espaços, demarcações respeitando o distanciamento e uso de máscara obrigatório.

Para intensificar ainda mais a segurança dos nossos alunos e colaboradores, separamos algumas dicas para treinar com segurança. Confira!

5 dicas para treinar com segurança nas academias

A Covid-19 é uma doença causada pelo coronavírus, que pode apresentar variações de infecções assintomáticas a casos graves. Sua transmissão ocorre por meio de gotículas que são expelidas na tosse ou em um espirro e que podem ficar depositadas nos aparelhos da academia, por exemplo. A transmissão não ocorre pelo suor, mas isso não reduz a importância da limpeza dos aparelhos compartilhados.

Manter a prática de exercícios físicos é extremamente importante neste período. Afinal, as atividades físicas ajudam a fortalecer o sistema imunológico, aliviam o estresse e melhoram a qualidade do sono.

Veja algumas dicas para frequentar a academia com segurança e ficar com a saúde em dia.

1. Leve uma máscara extra para o treino

As máscaras protegem tanto o indivíduo que a usa, quanto as pessoas que estão a sua volta contra o coronavírus. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), comprovou que, dependendo do material utilizado, a máscara tem uma eficiência que pode variar entre 60% a 97%. Portanto, esse é um acessório imprescindível para todos que saem de casa.

O uso de máscara já é obrigatório nos estabelecimentos. Dessa forma, somente os alunos com máscara podem entrar e permanecer na Monday Academia. Para reforçar a segurança, recomendamos que nossos alunos tragam uma máscara extra para os treinos. Afinal, durante o exercício há maior produção de suor, que pode molhar e comprometer a sua máscara.

2. Limpe os aparelhos

Nesse momento, a limpeza e higiene com os aparelhos devem ser redobradas. Embora a academia já faça essa manutenção, é importante criar hábitos de limpar os aparelhos, sejam eles tapetes, halteres, aparelhos fixos ou outros objetos, sempre que possível. Limpe-os  com o sanitizante hospitalar disponível em todos os ambientes e lembre-se essa dica serve tanto para alunos que realizam musculação quanto para aqueles das aulas em grupo.

3. Mantenha uma distância segura

Desde o início da pandemia, todas as informações e notícias ressaltam a importância do distanciamento social. Como a transmissão ocorre pelas gotículas que ficam no ar, é importante manter uma distância segura de, pelo menos, 2 metros. No caso das unidades da Monday, é mais fácil manter o distanciamento social, pois nossas academias possuem amplo espaço, que permite que o aluno realize seus exercícios sem precisar ficar muito próximo a outras pessoas. Além disso, estamos limitando o número de alunos dentro da academia e organizamos os treinos com o agendamento prévio de, pelo menos, 24h de antecedência no aplicativo Fiti.

4. Cuidado onde você coloca sua toalha

Outro ponto bastante importante é o cuidado com os objetos que são levados para a academia, principalmente, a toalha. Muitos alunos utilizam uma toalha durante o treino, pois suam muito. Agora, além de se preocupar com a higienização dos aparelhos, é importante tomar cuidado onde você coloca a toalha.

Por exemplo, se você coloca seus objetos na esteira ou em um banco, sem higienizar aquele local, há chances de você se contaminar com o coronavírus quando levar a toalha ao rosto para secar o suor. Por isso, redobre sua atenção!

5. Utilize uma garrafa de água individual

Durante a fase da pandemia, é preciso que todos os alunos levem suas garrafas de água e não utilizem o bebedouro. Afinal, o uso do bebedouro por diversas pessoas pode facilitar a transmissão. Outro ponto a ser destacado, é reforçar o número de vezes que você deve lavar as mãos durante o treino. O gesto de levar a mão ao rosto é quase involuntário durante a prática de exercícios físicos, por isso, se policie e tente lavar a mão com água e sabão ou passar o álcool gel 70% sempre que finalizar uma série de exercícios.

Para finalizar, é importante ressaltar que você só deve ir treinar se estiver se sentindo bem e se não tiver tido nenhuma interação com pessoas que testaram positivo ou que estavam com suspeita de terem contraído o coronavírus. Assim, você se protege e protege todos ao seu redor.

Gostou do nosso conteúdo com dicas para um treino em segurança durante a pandemia? Se você tem alguma dúvida sobre o assunto, deixe seu comentário no post!