archive.php

Jejum intermitente: entenda tudo sobre o assunto!

Você sabe o que é o jejum intermitente e quando ele é recomendado?  Nos últimos anos, esse método se tornou conhecido pela possibilidade de emagrecimento rápido. Diferentemente do que muitos acreditam, o jejum intermitente não é uma dieta. É o ato de não comer por um determinado período de tempo, assim, o corpo utiliza os estoques de gordura e, consequentemente, há uma perda de massa gorda. 

Para te ajudar a entender melhor o jejum intermitente, como e quando fazê-lo, convidamos a Nutricionista Vanessa Garrote da Nutriom, parceira da Monday Academia, para responder algumas perguntas. Confira! 

O que é o jejum intermitente e quando ele é recomendado? 

O Jejum intermitente é um método de emagrecimento usado para intercalar períodos de jejum com períodos de alimentação. Portanto, de forma planejada e orientada por um profissional especializado, o jejum pode ser de 12h, 16h, até 24h. Durante o jejum, o indivíduo deve consumir líquidos, como água, chás e café sem açúcar, para não desidratar.

Apesar de ter ganhado fama nos últimos anos, Vanessa ressalta que esse método não é recomendado para todos. “O jejum intermitente não é um programa recomendado a todas as pessoas. De forma geral, ele é indicado para quem já segue uma dieta equilibrada e, especialmente, uma dieta com baixa ingestão de carboidratos.”

Além disso, ele não é recomendado para pessoas diabéticas, que estejam tomando medicamento, que tenham algum tipo de ansiedade ou problema psicológico relacionado a comida, mulheres grávidas ou que estejam amamentando. Por isso, antes de começar esse tipo de jejum é importante se consultar com um profissional. 

Pessoas que fazem os jejuns sem acompanhamento, fazem o jejum incorretamente e  não se alimentam direito nas janelas de alimentação. Isso pode levar à desnutrição, desidratação, hipoglicemia, fraqueza muscular, dificuldades de concentração, entre outros problemas. 

Quais os benefícios do jejum intermitente? 

O jejum intermitente quando bem feito traz alguns benefícios ao corpo. Veja:

  • Renovação celular: causa a chamada autofagia, que é um mecanismo de auto limpeza e renovação das células do corpo;
  • Produção de HGH: o aumento do hormônio do crescimento no corpo ajuda na queima de gordura;
  • Diminuição da Insulina: durante o jejum caem drasticamente os níveis de insulina no sangue;
  • Saúde Mental: aumento da proteína BDNF (Fator neurotrófico derivado do cérebro) no cérebro e melhora a saúde cerebral;
  • Longevidade: aumento da expectativa de vida das células;
  • Emagrecimento: é uma ótima opção para perder peso e diminuir gordura visceral.

Como fazer o jejum intermitente? 

O jejum deve ser feito com acompanhamento de um especialista e aos poucos. Vanessa explica os quatro protocolos existentes de jejum intermitente. “No primeiro, o paciente deve fazer um jejum de 12 horas. Por exemplo,  se ele janta às 20h, a outra refeição será às 8h da manhã do dia seguinte. 

O segundo tipo é um jejum de 16h/8h. Ou seja,  a pessoa fica 16 horas sem comer e se alimenta numa janela de 8 horas. Para quem janta às 20h, a próxima refeição é a partir das 12h do outro dia, comendo normalmente até às 20h. Nesse caso, há uma concentração da alimentação nesta janela de 8h. O terceiro protocolo é de 18 horas de jejum e o quarto é de 24 horas.” 

Novamente ressaltamos que o protocolo escolhido varia para cada indivíduo e deve ser recomendado por um Nutricionista. 

Qual a relação desse método com a qualidade do treino?

O jejum intermitente para atletas ou praticantes de exercícios necessita de ainda mais precauções, pois durante qualquer atividade física o nosso organismo utiliza a energia que vem das refeições. Ou seja, é preciso redobrar a atenção para não perder músculo durante o treino ou passar mal. 

No início, o jejum pode alterar o resultado das atividades físicas, principalmente, em exercícios moderados ou de maior duração, deixando a pessoa com a sensação de fraqueza. Depois de um tempo, o corpo vai se adaptando, mas isso demanda um tempo.

Como qualquer mudança nos hábitos, em um primeiro momento, o seu corpo acaba sentindo o impacto. Por isso, procure acompanhamento de um Profissional de Educação Física e Nutricionista para iniciar o jejum intermitente aliado ao treinamento. Se tudo for feito corretamente, você não perderá massa magra. Mas é fundamental que a alimentação seja adequada e balanceada durante as janelas de alimentação, com ingestão suficiente de carboidratos e proteínas de qualidade e que supram as necessidades do seu corpo. 

Esse método realmente emagrece? 

A resposta é sim, confirma a Nutricionista. “Muitos estudos têm demonstrado que, quando estamos em jejum, temos menos reserva de glicogênio devido à falta da refeição. Com isso, o organismo passa a utilizar a gordura como combustível, gerando o emagrecimento.”

Mas Vanessa ressalta que ao sair do processo constante de jejum, a tendência é recuperar o peso perdido com risco de adquirir maior sobrepeso. Além disso, realizar treinos em jejum em excesso pode fazer com que o corpo utilize a massa muscular. 

Quais os cuidados que devo ter ao fazer jejum intermitente? 

Se você é uma pessoa sedentária e quer começar a fazer atividade física com jejum intermitente, isso não é recomendado. Primeiramente, adapte seu corpo aos exercícios e depois comece a fazer o jejum. Além disso, em treinos de alta intensidade e explosão de força, o jejum não é recomendado em nenhuma situação. 

Outro ponto a ser destacado é que não é indicado quebrar os períodos em jejum com refeições muito ricas em carboidratos. Ao fazer o jejum, a produção de insulina fica baixa. Assim, ao ingerir altas doses de carboidratos simples ou até mesmo grandes volumes de comida, o organismo pode acabar sobrecarregado. 

A ingestão correta de quantidade de água também ajuda na desintoxicação do corpo. É com a ajuda da água que o corpo vai eliminar as toxinas e manter o corpo hidratado. Portanto, o jejum intermitente é um bom método e que pode sim ajudar no emagrecimento, contudo, ele deve ser supervisionado por um profissional. Além disso, respeite sempre os limites do seu corpo. 

Gostou do nosso conteúdo? Tem alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe o seu comentário no post!