Problemas de saúde: como os exercícios ajudam no tratamento?

Os exercícios físicos podem ajudar nos problemas de saúde, como: hipertensão, obesidade, artrite, artrose e até depressão. Entenda melhor a relação das atividades com a manutenção da saúde.

Você sabe como os exercícios podem ajudar no tratamento de problemas de saúde? À primeira vista, os exercícios físicos podem ser vistos apenas como uma atividade ligada à manutenção e melhora estética do corpo. Porém, os benefícios das atividades vão além disso.

As atividades físicas podem ser efetivas na atenção primária, secundária e terciária da saúde. Já existem diversos estudos que mostram associação entre aumento dos níveis de atividade física e redução da mortalidade geral e por doenças cardiovasculares em indivíduos adultos e idosos. Além disso, a prática regular dos exercícios ajuda no desenvolvimento da flexibilidade e equilíbrio, melhorando a qualidade de vida do indivíduo. Entenda melhor! 

Qual a relação dos problemas de saúde e os exercícios físicos? 

Embora ainda não estejam totalmente compreendidos, os mecanismos que ligam a atividade física à prevenção e ao tratamento de doenças e incapacidade funcional envolvem principalmente a redução da gordura corporal, controle da hipertensão, controle da insulina no sangue, aumento do gasto energético, massa e força muscular e aumento da capacidade cardiorrespiratória.

Atualmente, as doenças cardiovasculares, diabetes mellitus, hipertensão e colesterol alto são as causas das altas taxas de mortalidade em adultos e idosos. Além disso, o tratamento dessas doenças representam 70% dos gastos assistenciais com a saúde no Brasil. Embora a herança genética seja um fator relevante para determinar certas doenças, os índices aumentam com fatores ambientais e estilo de vida associados. Cerca de 75% dos novos casos de doenças não-transmissíveis podem ser explicados por má qualidade da dieta e inatividade física. 

Ou seja, com hábitos mais saudáveis, é possível diminuir essas taxas e melhorar a qualidade de vida. A medicina preventiva tem o objetivo de difundir práticas saudáveis para evitar que o paciente seja acometido por uma doença que poderia ser evitada e nesse caso o exercício físico é uma dessas práticas. Essas atividades regulares podem evitar ou diminuir as chances de ter hipertensão arterial, obesidade, diabetes e outras doenças crônicas. 


Quais os problemas de saúde podem ser evitados ou reduzidos com atividades físicas?

As atividades aeróbicas ajudam no controle do peso corporal e pressão arterial, reduz o colesterol ruim e fortalece a parte cardíaca e respiratória do aluno. Já os exercícios de musculação e força muscular, ajudam no desenvolvimento da flexibilidade e equilíbrio, contribuindo com a melhora de doenças, como artrite, artrose e outras lesões. 

Atualmente, o que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde e pelo Ministério da Saúde é uma frequência de atividade física de 5 vezes por semana, com duração mínima de 30 minutos, para intensidades moderadas e 3 vezes por semana com duração de 20 minutos para atividades mais pesadas. Vale ressaltar a importância de realizar atividades aeróbicas, bem como atividades de força muscular

O tempo e a intensidade sugeridos para cada atividade vai depender da doença associada. No caso da obesidade, por exemplo, um nível básico é insuficiente para evitar novo ganho de peso. Portanto, esse grupo precisa de treinos de 60 a 90 minutos diários para conseguir atingir os objetivos. 

É importante entender também como o sedentarismo traz implicações a longo prazo. No Brasil, uma em cada quatro pessoas acima de 50 anos afirmou ter dificuldade em realizar atividades da vida diária, como se inclinar, alcançar objetos, ajoelhar-se, subir e descer escadas, calçar os sapatos ou fazer atividades manuais, gerando uma incapacidade funcional. Assim, o sedentarismo e o aumento das doenças crônicas criam um círculo vicioso em que as doenças reduzem o nível de atividade física, que por sua vez predispõem o indivíduo ao maior risco de doenças e incapacidade funcional. 

Como os exercícios ajudam na saúde mental? 

Além de melhorar a saúde física do indivíduo, a prática de exercícios físicos também promove a manutenção da saúde mental. Alguns estudos já mostram a diminuição dos riscos de ansiedade e depressão em pacientes que praticam regularmente algum exercício. 

A atividade física libera endorfina, o chamado hormônio da felicidade, e outros neurotransmissores associados ao bem-estar. Ademais, os exercícios também estimulam o crescimento de células nervosas no hipocampo, que regula o humor. Assim, atividades simples, como caminhar, correr ou pedalar já ajudam a manter a capacidade neurológica saudável. 

Portanto, a prática de atividade física pode prevenir o surgimento precoce, atuar no tratamento de diversas doenças metabólicas e interferir positivamente na capacidade funcional das pessoas. 

Mas, lembre-se: antes de começar a treinar, é importante consultar o seu médico, além de realizar os exames necessários para aptidão. A Monday Academia possui o programa performance, que inclui a bioimpedância, perimetria, teste de flexibilidade, anamnese e aferição de pressão arterial e frequência cardíaca. 

Além disso, em parceria com a Nutriom, é possível ter um acompanhamento com Nutricionista e Fisioterapeuta para a criação de um treino mais alinhado aos seus objetivos e problemas de saúde. Nesse caso, a equipe em conjunto consegue montar treinos e dietas que ajudam no restabelecimento de lesões e controle de outras doenças. Se você tem alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato conosco agora mesmo! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *