Jump emagrece? Entenda!

Algumas atividades físicas oxidam mais gordura do que outras. Nesse caso, muitas pessoas se questionam se jump emagrece. Para entender melhor, leia até o final! 

A forma mais fácil de ter uma rotina saudável é encontrar uma atividade física que você goste e se sinta motivado a praticar, e as aulas de jump podem ser a solução. Essa atividade aeróbica propõe bastante movimento e proporciona benefícios tanto físicos quanto mentais. Além disso, é uma atividade em grupo, portanto, promove a interação com outras pessoas, sendo uma excelente opção para quem precisa de uma motivação extra na hora de treinar. 

A ideia do jump surgiu com um experimento da NASA para garantir o condicionamento físico dos astronautas que saíam em missões e sofriam com o efeito da gravidade. Depois de algum tempo, a ideia foi inserida nas academias e é bastante popular atualmente. Mas o que muitas pessoas se questionam é se jump emagrece. Para te ajudar a entender melhor essa atividade, o Profissional de Educação Física da Monday, Celso Nascimento, esclarece algumas dúvidas. Confira! 

Como é aula de jump?

Em inglês, jump significa pular, ou seja, essa aula envolve o movimento de saltar com a ajuda de um mini trampolim elástico. “Na Monday, oferecemos essa modalidade nas 4 unidades, as aulas têm uma duração de 30 minutos e sugerimos movimentos ao som de músicas animadas, enquanto os alunos realizam os movimentos em sua área”, explica Celso. 

Além dos passos, os praticantes também realizam agachamentos, polichinelos e outros movimentos que têm o objetivo de trabalhar com várias musculaturas do corpo ao mesmo tempo. Antes das aulas, é importante que os alunos realizem um alongamento e, ao final, façam alguns movimentos de relaxamento, para que o corpo não sofra com a aula intensa. 

Além de ser uma atividade divertida, quem já fez aula de jump sabe como a aula é intensa. Segundo estudos de medicina esportiva, a aula é extremamente benéfica e o salto pode ser mais eficaz do que correr, para o fortalecimento muscular e o emagrecimento. Assim, essa aula é uma boa substituição ao spinning ou corrida. 

Quais os benefícios da aula de jump? 

Como dissemos, essa prática traz vários benefícios. Primeiramente, ela pode ser praticada por alunos iniciantes e avançados. Nesse caso, basta o professor adequar os movimentos ao andamento da turma. Além disso, é uma aula muito dinâmica e que exercita todo o corpo, desde os músculos das pernas, glúteos, costas até os braços e abdominais.  

O jump também melhora o equilíbrio, a coordenação motora, a força e fortalece os ossos, devido à repetição dos pulos, prevenindo doenças como osteoporose. Por fim, o jump colabora com a saúde cardiovascular, pois os pulos fazem com que o oxigênio circule melhor no corpo, melhorando o condicionamento físico de maneira geral. 

Além dos benefícios físicos, o jump e as atividades físicas de modo geral também melhoram o bem-estar mental, que acaba ficando fragilizado em momentos difíceis, como o vivido devido ao isolamento social. Nesse caso, a prática diária de atividade física, promove circulação sanguínea no cérebro, melhorando o seu funcionamento e libera endorfina, que aumenta a sensação de prazer e felicidade. 

Então, jump emagrece? 

Sim. Como a atividade é  de intensidade média e alta, uma aula de 30 minutos pode representar um gasto calórico de até 500 calorias, dependendo do seu ritmo. Isso ocorre, pois, o exercício estimula o metabolismo, fazendo com que o corpo gaste mais energia, promovendo um emagrecimento saudável. 

Além disso, quanto mais familiarizado com o exercício você estiver, melhor serão seus movimentos, aumentando o gasto calórico. Com as aulas de jump, também é possível perceber a redução de gordura localizada, inchaço e diminuição das celulites. 

Por fim, o profissional lembra das contraindicações. O Jump não é indicado para grávidas, pessoas com labirintite não medicada pelo médico e pessoas com alto grau de instabilidade articular de joelhos.

Assim, podemos concluir que o jump emagrece e que os seus benefícios vão muito além da oxidação das gorduras. Se você se interessou por essa atividade, que tal marcar uma aula experimental na Monday? É só se cadastrar! 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *